Nacional

Governo recua e já não baixa preço dos medicamentos

Governo recua e já não baixa preço dos medicamentos

Afinal, os medicamentos já não vão baixar em Abril, como anunciado. A indústria alertou para uma situação difícil e pediu a suspensão da revisão de preços. Em troca, compromete-se a não deixar a despesa do Estado subir acima de 1440 milhões. Menos 80 do que o orçamentado.

A garantia que a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) recebe é a de que não haverá mais medidas no âmbito da política do medicamento ao longo do ano. Ganha em estabilidade, ficando suspensas quaisquer mexidas em regras de comparticipação, bem como as descidas de preço, como a aconteceu em Novembro (6% em todos os medicamentos comparticipados). E como a que aconteceria já a partir de 1 de Abril, por força do Decreto-lei 65/2007, que fixou a revisão anual dos preços dos medicamentos, com base nos valores praticados em quatro países de referência (Espanha, França, Itália e Grécia).

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

ver mais vídeos