Apelo

Instituto do Sangue apela para dádiva para manter reservas estáveis no verão

Instituto do Sangue apela para dádiva para manter reservas estáveis no verão

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) apelou hoje para a dádiva de sangue para manter estáveis as reservas dos hospitais no verão, o período "mais crítico" do ano.

"Em média, os hospitais portugueses necessitam de 1.000 unidades de sangue e componentes sanguíneos diariamente, sendo fundamental manter a estabilidade das dádivas", afirma o instituto em comunicado.

O IPST lembra que agosto é o mês de férias da maioria dos portugueses, com muitos a deslocarem-se para fora da sua área de residência, impossibilitando a dádiva de sangue nos locais habituais.

"Porém, todos os doentes que necessitam de sangue e componentes sanguíneos não vão de férias", salienta o instituto.

Para "chegar mais próximo" dos portugueses que se deslocam nas férias, o instituto vai realizar sessões de colheita em unidades móveis junto das praias e outros locais de veraneio, para "chegar mais próximo daqueles que se deslocam" no verão para outras localidades.

Além disso, os centros de sangue e transplantação de Lisboa, Coimbra e Porto estão de portas abertas de segunda a sábado, entre as 08:00 e as 19:30, para acolher quem pretenda fazer a sua dádiva de sangue.

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação explica que a dádiva de sangue é "um gesto simples" e sem contraindicações para um adulto saudável.

"Se é saudável, tem mais de 18 anos, mais de 50 quilos e tem comportamentos e hábitos de vida saudáveis, ajude-nos a salvar quem precisa", apela no comunicado.