Premium

Linha SNS24 admite falhas no envio para centros de saúde

Linha SNS24 admite falhas no envio para centros de saúde

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), que gerem o SNS 24, reconhecem a existência de falhas no encaminhamento de doentes para os centros de saúde, que têm levado à cobrança indevida de taxas moderadoras.

Adiantam que está a ser estudada uma forma de os utentes receberem um comprovativo eletrónico sempre que sejam encaminhados para as unidades de saúde.

Na semana passada, duas pessoas da mesma família, utentes da Unidade de Saúde Familiar (USF) Santa Clara, em Vila do Conde, recorreram ao serviço telefónico que substituiu a linha Saúde 24, em dias diferentes, por apresentarem sintomas de doença. Nos dois casos, revelados ao JN por um familiar, foi-lhes recomendada a deslocação no dia seguinte àquela unidade. Mas na marcação das consultas, tiveram de pagar as taxas moderadoras. A regra é que, quando o utente é encaminhado quer para as urgências hospitalares, quer para os cuidados de saúde primários pelo SNS 24, fica isento do pagamento de taxas.