santificação

Madre Teresa de Calcutá pode ser santificada em 2016

Madre Teresa de Calcutá pode ser santificada em 2016

A madre Teresa de Calcutá (1910-1997) será proclamada santa em setembro do próximo ano, noticiaram esta terça-feira media italianos, que citam um responsável do Vaticano.

O presidente do Conselho Pontifício para a promoção da nova evangelização, arcebispo Salvatore Fisichella, afirmou que o Papa Francisco vai canonizar a religiosa a 4 de setembro do próximo ano, durante uma reunião com as autoridades de Roma para a preparação do "Jubileu da Misericórdia", entre dezembro deste ano e novembro de 2016.

O padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, declarou que a canonização ainda não foi aprovada, "sendo ainda prematuro falar numa data concreta para a canonização".

A Igreja Católica tem previsto comemorar a "memória da beata Teresa de Calcutá" a 5 de setembro de 2016, no âmbito do programa de eventos do Jubileu, um dia depois da data referida por Fisichella.

Nascida numa família albanesa na Macedónia, a religiosa fundou em 1950 as Missionárias da Caridade e, durante mais de 40 anos, dedicou-se aos pobres, doentes e moribundos, nomeadamente em Calcutá, na Índia.

A religiosa, uma das mais conhecidas e populares no mundo cristão, recebeu o prémio Nobel da Paz em 1979 e foi beatificada por João Paulo II a 19 de outubro de 2003, numa cerimónia em Roma que reuniu 300 mil fiéis.

A beatificação é o primeiro passo para a santidade.

Os críticos acusaram a religiosa de tentar impor o catolicismo aos mais vulneráveis e a académica australiana Germaine Greer apelidou-a de "imperialista religiosa".