Premium

Maratona de 170 votações encerra Parlamento para férias e legislatura

Maratona de 170 votações encerra Parlamento para férias e legislatura

O plenário da Assembleia da República começou às 9 horas em ponto e não acaba antes das 17 horas, com hora e meia para almoço. Será o dia de trabalho mais intenso do ano na Assembleia da República, que agendou para o último dia a votação de 170 diplomas, entre os quais alguns emblemáticos como a Lei de Bases da Saúde. Para trás deverão ficar propostas e projetos que os partidos podem ou não retomar depois das eleições de outubro.

De acordo com o guião de 110 páginas de votações publicado ontem no site do Parlamento, os deputados votam hoje 59 projetos de lei, 19 propostas de lei do Governo e 90 projetos e propostas de resolução, além de 10 votos de saudação e/ou condenação e diversos textos de alteração de leis. À última hora, surgiu ainda a votação da denominada lei do lóbi, vetada por Marcelo Rebelo de Sousa na semana passada e que, em princípio, só poderia ser votada novamente após 15 dias.

No início do mês, o Parlamento demorou três horas a votar 60 páginas de projetos e propostas; hoje, serão cinco a seis horas para votar cerca de 100 páginas. Ontem, alguns partidos foram desvendando o sentido de voto de alguns diplomas, o que poderá indicar um dia de trabalhos facilitado hoje.