Premium

Maternidades do Norte em risco durante os meses de verão

Maternidades do Norte em risco durante os meses de verão

A falta de médicos está a provocar o "caos" nas urgências de ginecologia/obstetrícia no Norte do país, tal como sucede na zona de Lisboa.

Numa carta que vai ser enviada à ministra da Saúde, Marta Temido, e à Administração Regional de Saúde do Norte (ARS/Norte), 13 diretores do serviço avisam que, se continuarem impedidos de contratar novos profissionais, "não será possível garantir as urgências nos meses de julho, agosto e setembro".

A "situação caótica" em que se encontram os serviços em 13 maternidades do Norte do país, devido à escassez de recursos humanos, foi analisada por vários diretores dos serviços de obstetrícia e ginecologia da Região Norte, depois de se terem reunido, no passado dia 13, nas instalações da Ordem dos Médicos, no Porto.