Premium

Médicos em exclusivo no privado já são 13 mil

Médicos em exclusivo no privado já são 13 mil

Não é só para o estrangeiro que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a perder médicos. "Em exclusivo, no setor privado, já trabalham mais de 13 mil", avançou ao JN o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães.

Os "milhares" de especialistas que têm saído do SNS - para privados e outros países - seriam mais do que suficientes para colmatar as necessidades internas, argumenta.

"Este movimento de médicos, que nós formamos, atinge níveis que, na minha opinião, são preocupantes", frisou o bastonário, atribuindo a responsabilidade ao Ministério da Saúde e ao Governo por não "valorizarem o trabalho dos médicos". Concursos que não são abertos a tempo, a não aplicação da carreira médica (com atrasos de anos nos concursos para assistentes, graduados e consultores), e legislação que não é cumprida são algumas das questões que estão na origem da falta de motivação, a que se juntam os salários mais baixos da "Europa Ocidental".