Premium

Mia encontrou uma Casa para combater um cancro raro

Mia encontrou uma Casa para combater um cancro raro

Hoje é o Dia Internacional do Cancro Infantil, mas isso pouco importa para Mia, de nove anos, vestida de princesa, no quarto de brinquedos da Casa Acreditar. A família de Mia faz parte das cerca de 72 que já ficaram alojadas na Casa Acreditar, no Porto, desde que existe, faz hoje dois anos.

O alojamento é gratuito e as famílias chegam à Casa encaminhadas pelos serviços sociais do Hospital de São João. Por norma, são famílias com poucos recursos e de longe. Atualmente, a Acreditar acolhe crianças e jovens até aos 25 anos.

"Custa imaginar viver sem a Casa", diz ao JN Maria Martha, de 35 anos, mãe de Mia. "Aqui sinto-me em casa. A Mia adora estar aqui. Está feliz e segura", explica.