marcha

Milhares na marcha da CDU mostram "A Força do Povo"

Milhares na marcha da CDU mostram "A Força do Povo"

Milhares de portugueses de todo o país desceram, este sábado à tarde, a avenida de Liberdade, em Lisboa, na marcha "A Força do Povo", organizada pela CDU, pedindo soberania nacional e segurança social solidária e universal.

A marcha foi encabeçada pelo secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e pela deputada do partido ecologista Os Verdes Eloisa Apolónia, que concorrem juntos às legislativas de setembro/outubro.

Os participantes mostraram várias faixas e cartazes, nos quais se lia "Com a força do povo, um Portugal com futuro, uma política patriótica e de Esquerda; Redução do IVA; Fim do flagelo da precariedade", acompanhados de palavras de ordem como "Faz falta a Portugal produção nacional" ou "Não, não, não à pobreza e à exploração".

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, acusou o PSD e o CDS de tentarem transformar "quatro anos trágicos de destruição e dramas" em "anos de grandes sucessos", tentando tornar-se salvadores da pátria.

"O PSD e o CDS/PP, a tentar transformar quatros anos trágicos de destruição e dramas do seu governo, em anos de grandes sucessos, e quanto mais certa têm a sua derrota, mais se aprumam na empáfia e no triunfalismo. Tomam-se por salvadores da pátria, essa mesma pátria que alienaram sem escrúpulos às mãos do estrangeiro e prometem agora segurança, estabilidade e previsibilidade, eles que desestabilizaram e infernizaram a vida a milhões de portugueses".

O líder comunista acusou ainda o PS de anunciar mudanças que são uma evolução na continuidade "porque dizem que não querem levar com a porta na cara dos mandantes".

ver mais vídeos