Tancos

Ministra diz que "é sempre louvável" cidadãos colaborarem com justiça

Ministra diz que "é sempre louvável" cidadãos colaborarem com justiça

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, defendeu que "é sempre louvável" haver um princípio de "colaboração com o sistema de justiça" por parte dos cidadãos, sem comentar diretamente a disponibilidade demonstrada pelo ex-ministro da Defesa.

"É sempre louvável que um cidadão se ponha à disposição das autoridades judiciais ou judiciárias, neste caso, para esclarecer aquilo que entenderem que é necessário esclarecer. É uma questão de colaboração com o sistema de justiça, que é sempre um dado positivo", afirmou Francisca Van Dunem, à margem de uma das conferência de imprensa no âmbito do Conselho de Ministros realizado na Tapada de Mafra.

O ex-ministro da Defesa Nacional Azeredo Lopes manifestou esta quinta-feira ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal [DCIAP] "total e completa disponibilidade e interesse" em ser ouvido sobre o caso de Tancos, disse o próprio à agência Lusa.

"É óbvio que, havendo qualquer dúvida relativamente a qualquer pessoa, não falo especificamente deste caso, do senhor ex-ministro da Defesa, acho que esse cidadão se deve por à disponibilidade das autoridades para esclarecer o que houver", afirmou a ministra da Justiça.

Numa declaração enviada à Lusa, José Azeredo Lopes afirmou ter contactado o DCIAP e manifestado, "com respeito pleno pela autonomia decisória da PGR [Procuradoria-Geral da República]", a sua "total e completa disponibilidade e interesse em ser ouvido pela investigação deste caso".

Na mesma declaração, José Azeredo Lopes acrescentou que reitera tudo o que afirmou "até à data" sobre aquele caso.

O Ministério Público disse, por sua vez, que "fará todas as diligências que considerar necessárias à descoberta da verdade" no processo de recuperação das armas furtadas em Tancos, após o ex-ministro Azeredo Lopes ter manifestado interesse em prestar declarações.