Parlamento

Ministra não foi informada sobre festa de reclusos em Paços de Ferreira

Ministra não foi informada sobre festa de reclusos em Paços de Ferreira

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, revelou, esta quarta-feira, que os reclusos do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira que, em fevereiro, transmitiram em direto no Facebook uma festa não autorizada, se encontravam todos na mesma ala por "necessidade de uma investigação em curso", relacionada com o crime organizado.

Os visados acabariam depois, na sequência dos acontecimentos, por ser separados.

Ouvida esta quarta-feira na Comissão Parlamentar dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, a governante reconheceu que houve "uma quebra de segurança", mas criticou o facto de a situação não ter sido reportada à tutela nem pelo corpo da guarda prisional ali em funções nem pela diretora da cadeia, entretanto substituída.

"Está aberto um inquérito para perceber por que é que só soubemos disto através da comunicação social", sublinhou Francisca Van Dunem, admitindo que é necessário apostar na formação dos diretores das prisões.

Desde a transmissão da festa de fevereiro, foram apreendidos vários telemóveis em "buscas sucessivas" no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira. "O controlo da entrada de telemóveis em estabelecimentos prisionais é uma questão crítica", rematou.