Nacional

Ministro da Presidência acusa líder do PSD de "oportunismo" ao criticar tolerância de ponto

Ministro da Presidência acusa líder do PSD de "oportunismo" ao criticar tolerância de ponto

O ministro da Presidência acusou, quinta-feira, o presidente do PSD de "oportunismo em período de campanha" ao contestar a decisão do Governo de conceder de tolerância de ponto nesta tarde de Quinta-Feira Santa.

Falando na Parede, concelho de Cascais, o presidente do PSD criticou a decisão do Governo de conceder tolerância de ponto esta tarde, em véspera de fim de semana prolongado e numa altura em que Portugal está a pedir ajuda financeira à Europa.

Perante esta posição de Pedro Passos Coelho, o ministro da Presidência contrapôs que o Governo concedeu a tolerância de ponto nesta tarde de Quinta-Feira Santa "como é tradicional, fosse qual fosse a cor política do Governo, inclusivamente em executivos liderados pelo PSD e em anos de recessão".

"Temos que ver as declarações do líder da oposição a propósito desta matéria apenas como mais uma declaração de oportunismo em período de campanha eleitoral, tanto mais que são feitas na própria quinta-feira, depois da tolerância de ponto já estar concedida", reagiu Pedro Silva Pereira.

De acordo com o titular da pasta da Presidência, se o presidente do PSD queria criticar a concessão da tolerância de ponto "podia ter tomado essa posição antes".

"Este tipo de posições cria a ilusão de que é por aí que se resolve algum problema do país, mas não é certamente o caso. Por isso, o Governo entendeu manter a tradição da tolerância de ponto para serviços não essenciais nesta Quinta-Feira Santa, como decidiram exactamente todos os governos de todas as cores políticas nas últimas décadas em Portugal", acrescentou.

Imobusiness