Saúde

Pais e avós disputam guarda de bebé-milagre

Pais e avós disputam guarda de bebé-milagre

Progenitor quer cuidar do filho mas avós poderão avançar com pedido de regulação do poder paternal.

Miguel Ângelo Faria, de 38 anos, pai do bebé que esteve 107 dias em gestação na barriga da mãe que se encontrava em morte cerebral, quer ver o filho todos os dias, ainda que admita que inicialmente possa ficar à guarda dos avós. Esta foi a versão contada ontem ao JN pelos colegas do armazém de peças de camião onde o progenitor trabalha há 10 anos. No entanto, na Póvoa de Santa Iria, amigos e vizinhos da mãe garantem que os avós querem ficar com o neto e estarão mesmo dispostos a avançar com um pedido de regulação do poder paternal.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.