Religião

Papa escreve a D. Manuel Clemente sobre os recasados

Papa escreve a D. Manuel Clemente sobre os recasados

O Papa Francisco enviou uma carta ao cardeal-patriarca de Lisboa a agradecer a "aprofundada reflexão" sobre a aplicação da exortação apostólica "Amoris laetitiae" e a pedir que continue "a acompanhar, discernir e integrar" as "situações da vida conjugal".

No documento, Francisco recorda qual o caminho a seguir para o "regresso" aos sacramentos dos recasados e divorciados.

Em fevereiro, D. Manuel Clemente publicou uma nota onde apontava, entre outros aspetos, a abstinência sexual como um dos caminhos para a "reintegração" plena na Igreja.

Num ato raro, o Papa escreveu e assinou uma carta onde encoraja o cardeal-patriarca e os seus colaboradores a "prosseguirem, com sabedoria e paciência, no compromisso de acompanhar, discernir e integrar a fragilidade, que de variadas formas se manifesta nos cônjuges e nos seus vínculos".

Francisco lembra que as situações da vida conjugal constituem um dos campos onde o "acompanhamento é mais necessário e delicado", recomendando ao cardeal-patriarca e aos seus colaboradores uma particular dedicação a estes casos que, "apesar das dificuldades inevitáveis", necessitam de uma "maturação e orientação".

Diversos sacerdotes contactos pelo JN, estranham o fato de o Papa Francisco ter escrito uma carta ao Patriarca de Lisboa e da missiva ter sido tornada publica pelo próprio patriarcado. "O Papa, ao retomar o tema da exultação apostólica que tanta polémica causou, numa altura em que a celeuma já tinha passado, está a reafirmar qual o caminho a seguir para a integração dos recasados", referiu um sacerdote. E finalizou: "O discernimento de que fala Francisco não passa necessariamente pela abstinência sexual".

ver mais vídeos