Nacional

Parlamento chumba Correia de Campos para o CES

Parlamento chumba Correia de Campos para o CES

O Parlamento rejeitou, esta quarta-feira, por voto secreto, a indicação do ex-ministro da Saúde Correia de Campos para presidente do Conselho Económico e Social.

Dos 221 deputados votantes, só 105 votaram a favor de Correia de Campos, quando eram precisos dois terços do Parlamento.

Houve ainda 93 votos em branco e 23 nulos.

O nome de Correia de Campos tinha sido consensualizado na última semana pelo PS e PSD para suceder a Luís Filipe Pereira, no Conselho Económico e Social (CES), que está de saída desde outubro de 2015.

O ex-ministro da Saúde do PS foi o único nome chumbado na votação secreta, já que o Parlamento aprovou os vários nomes indicados para o Tribunal Constitucional, Entidade Fiscalizadora do Segredo de Estado e Conselho Superior de Magistratura.

O CES é um dos órgãos constitucionais mais importantes, já que ali se sentam os parceiros de concertação social.

Luís Filipe Pereira foi indicado em março de 2015 para substituir Silva Peneda, que rumou a Bruxelas para assessorar Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia. Todavia, o nome deste que também foi ministro da Saúde, mas do PSD, apenas recebeu nas mãos um mandato até às eleições legislativas. Desde então, já mostrou indisponibilidade em continuar no CES, perante o impasse que se tem verificado nas negociações entre os maiores partidos.

Tendo em conta o fim da sessão legislativa, que tem esta quarta-feira a sua última reunião, o JN apurou que o nome para o CES terá de ser votado apenas em setembro, quando se reiniciar a segunda sessão. Aí, o PS pode ou não voltar a indicar Correia de Campos.

Imobusiness