Parlamento

Parte da bancada do PSD ausente de cerimónia do 25 de Abril

Parte da bancada do PSD ausente de cerimónia do 25 de Abril

Um quarto da bancada do PSD não está presente no Parlamento, esta quarta-feira, na cerimónia do 44º. aniversário do 25 de abril. Muitas são as clareiras nas últimas filas dos social-democratas.

Muitos deputados do PSD deixaram vagos os seus lugares no Parlamento, esta quarta-feira. É a primeira vez que tal acontece numa cerimónia do Dia da Liberdade, pelo menos com tal dimensão, com a presença das mais altas autoridades do Estado e representantes diplomáticos.

A imagem contrasta com a presença do líder do partido, que está sentado na primeira fila dos convidados, em frente à bancada do Governo. Aliás, Rui Rio está quase cara a cara com António Costa.

Já o ex-líder do PSD, Pedro Passos Coelho, não está presente. Apesar de ter renunciado ao mandato de deputado, não está entre os convidados.

O ex-ministro da Defesa Pedro Aguiar Branco chegou quando já tinham discursado PAN, PEV, PCP, CDS e a representante do BE, Isabel Pires, terminava a sua intervenção.

Uma das ausências mais notadas é a do ex-líder parlamentar Hugo Soares.

Ao JN, um deputado social-democrata alegou que as ausências se devem ao facto de muitos colegas da bancada serem presidentes de Assembleias Municipais, afastando a hipótese que tal cenário invulgar esteja associado a divergências internas com o líder parlamentar Fernando Negrão.

Só na última fila, onde estão sentados deputados como Paula Teixeira da Cruz, Teresa Leal Coelho, Duarte Marques ou Paulo Rios de Oliveira, a proporção de ausentes é quase quatro vezes mais do que os presentes.

A direção da bancada laranja volta, esta quarta-feira, a apostar numa mulher como porta-voz nesta cerimónia. A escolha recaiu em Margarida Balseiro Lopes, a recente eleita líder da JSD. Neste mandato, os discursos já couberam a Paula Teixeira da Cruz, ex-ministra da Justiça, em 2016, e a Teresa Leal Coelho, em 2017.

ver mais vídeos