Assembleia

PGR já está a analisar caso das faltas de José Silvano

PGR já está a analisar caso das faltas de José Silvano

A Procuradoria Geral da República (PGR) anunciou que está a analisar o caso das faltas de José Silvano, para "decidir se há algum procedimento a desencadear".

Ao JN, já ao início da noite, a Procuradoria-Geral da República (PGR) garantiu que "encontra-se a analisar os elementos que têm vindo a público com vista a decidir se há algum procedimento a desencadear no âmbito das competências do Ministério Público".

Contactado pelo JN, perante este anúncio da PGR, José Silvano não reagiu.

A decisão do Ministério Público surge após o secretário-geral do PSD José Silvano ter admitido que faltou a dois plenários parlamentares, a 18 e 24 de outubro, mas cujas presenças foram validadas num dos computadores da Assembleia da República por alguém que teve acesso à sua password.

Contudo, o dirigente não revelou até agora se cedeu a password a alguém para que lhe picassem o ponto.

Silvano admitiu tais faltas depois de o gabinete do presidente da AR, Ferro Rodrigues, ter revelado, ontem, que os serviços parlamentares detetaram o uso indevido da palavra-passe do secretário-geral do PSD por uma "pessoa diferente" do dirigente, "enquanto este se encontrava ausente do plenário".