Premium

Politólogos criticam nomeações de familiares para o Governo

Politólogos criticam nomeações de familiares para o Governo

As relações familiares no Governo continuam a gerar polémica em ano de eleições, o que, segundo politólogos ouvidos pelo JN, surge pelo elevado número de casos e pela falta de prudência do Executivo de António Costa que "devia dar o exemplo", em vez de agravar a desconfiança dos cidadãos.

Por sua vez, Marcelo Rebelo de Sousa disse que "família de presidente não é presidente" e que tem pecado por excesso, no sentido de "não confundir as duas realidades".

A controvérsia foi já explorada além-fronteiras. O jornal espanhol "El País" critica a "endogamia" que "chega ao extremo", após a última remodelação, de sentar o pai Vieira da Silva e a filha Mariana no mesmo Conselho de Ministros. Além disso, destacou o jornal, sentam-se naquela mesa marido e mulher: Eduardo Cabrita e Ana Paula Vitorino.