Nacional

Porto de Aveiro: Terminal ferroviário "é de maior importância para a economia"

Porto de Aveiro: Terminal ferroviário "é de maior importância para a economia"

O primeiro ministro considerou hoje, sábado, "de maior importância para a economia" portuguesa a inauguração da ligação por comboio ao Porto de Aveiro, salientando que a partir de agora todos os portos nacionais estão ligados à rede ferroviária.

"Este é um investimento que já devia estar feito há muito tempo. Demorámos trinta anos a pensá-lo e apenas trinta meses a fazê-lo", disse José Sócrates durante a inauguração do terminal ferroviário, que vai permitir movimentar 600 mil toneladas por ano de mercadorias.

"Esta obra é de maior importância para a nossa economia. A partir de agora todos os portos estão ligados à rede ferroviária nacional e isso é de maior importância em termos logísticos, porque de uma vez por todas damos melhores condições às nossas empresas para exportarem, para ficarem ligados ao centro e ao norte da Europa e para terem melhores condições que lhes permitam mais dinamismo económico", disse o chefe do Governo.

As palavras de José Sócrates foram depois reforçadas pelo presidente do Conselho de Administração do Porto, José Luís Cacho, que salientou que o terminal foi construído no prazo previsto e sem derrapagens financeiras.

O primeiro ministro presidiu hoje à inauguração oficial do ramal ferroviário do Porto de Aveiro, um investimento de 72 milhões de euros.

A comitiva de José Sócrates, que inclui o ministro das Obras Públicas, António Mendonça, e o ex-ministro Mário Lino, deslocou-se de comboio a partir da estação de Aveiro até à nova plataforma multimodal de Cacia, seguindo depois para a zona do porto comercial.

Com a entrada em funcionamento da ligação ferroviária, as autoridades portuárias estimam que 15 por cento do tráfego de mercadorias que actualmente é feito por estrada passe para o comboio, valor que poderá aumentar para os 40 por cento com as mercadorias transportadas no "hinterland" até Espanha.

As obras, concluídas em Dezembro de 2009, representaram um investimento global de 72 milhões de euros, 50 por cento comparticipados pelo Fundo de Coesão e 50 por cento do Plano de Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) e da REFER.

O ramal do porto de Aveiro tem uma extensão aproximada de nove quilómetros, em via única não electrificada, permitindo a circulação de composições de mercadorias com uma carga máxima de 25 toneladas por eixo.

O ramal arranca na Plataforma Multimodal de Cacia, junto à Linha do Norte, e termina junto ao porto de Aveiro, com ligações aos terminais portuários.

O ramal evolui paralelamente à autoestrada 25 (A25) e o interceptor do Sistema Integrado Multimunicipal de Recolha, Tratamento e Rejeição dos Efluentes Líquidos da Ria de Aveiro (SIMRIA).

Depois da inauguração deste ramal, o primeiro ministro almoça em Aveiro com 120 jovens finalistas de Estágios Profissionais, no âmbito do Programa INOV Social e participa num seminário sobre Economia Social.

ver mais vídeos