Premium

Professores colocados mais cedo a mês e meio das eleições

Professores colocados mais cedo a mês e meio das eleições

Número de contratados aumentou cerca de 40% e quase 63% destes 8600 docentes ficaram em horários anuais e completos.

Pela primeira vez, os professores foram colocados a quase um mês do arranque das aulas. O Ministério da Educação vangloria-se da proeza, que a Federação Nacional de Professores (Fenprof) atribui ao calendário eleitoral. Já a Federação Nacional de Educação (FNE), associações de diretores, professores e pais preferem exigir que a rapidez se volte a repetir nos próximos anos. "Afinal, é possível, desde que haja vontade e competência", frisa o presidente da Confederação Nacional de Pais (Confap), Jorge Ascenção.

Os cerca de 24 mil professores ontem colocados têm 48 horas para aceitarem a colocação e três dias úteis para se apresentarem nas escolas. Mas se estiverem de férias, podem fazê-lo até 1 de setembro.