Premium

Proteção Civil sem os meios aéreos previstos para hoje

Proteção Civil sem os meios aéreos previstos para hoje

Concurso foi impugnado. Bases aéreas informadas que não receberão 20 aeronaves. Governo corre contra o tempo.

A Proteção Civil não vai poder contar com o reforço de 20 helicópteros e aviões a partir desta quarta-feira, no dia em que aumenta o nível do risco de incêndios e de prontidão do dispositivo de combate a fogos. Um dos concorrentes preteridos no concurso de meios aéreos, lançado pela Força Aérea Portuguesa (FAP) em março, interpôs um recurso judicial com efeitos suspensivos contra os vencedores no Tribunal Administrativo de Lisboa.

O Ministério da Defesa garantiu que a FAP contestou os "vários processos dentro dos prazos previstos" para que possa ter as aeronaves ao serviço "com a brevidade possível". O Governo reconhece a situação e, ao JN, assegura que "tomará as medidas ao seu alcance para que haja meios suficientes e prontos para atuar".

Imobusiness