Greve dos Enfermeiros

PS afirma que o pais está perante paralisação "sem coração"

PS afirma que o pais está perante paralisação "sem coração"

O líder parlamentar do PS, Carlos César, insurgiu-se esta quinta-feira contra a greve dos enfermeiros, considerando-a injustificada e injusta na sua forma e "sem coração", porque é dirigida e penalizadora para os utentes dos serviços de saúde.

"O nosso entendimento é que estamos perante uma greve injustificada, injusta na sua forma e dirigida aos doentes. É uma greve sem coração", declarou Carlos César no final da reunião semanal do Grupo Parlamentar do PS, na Assembleia da República, em Lisboa.

O líder da bancada socialista considerou que "há muito boas razões para que, de um diálogo frutuoso e de um empenhamento maior, sobretudo da componente sindical, se chegue rapidamente a um acordo que deixe de penalizar as pessoas da forma como têm sido penalizadas".

Interrogado sobre se o recurso do Governo à requisição civil representou um "tiro no pé" ao extremar posições face aos sindicatos dos enfermeiros, o presidente do Grupo Parlamentar do PS salientou que, até ao momento, "não há qualquer decisão" por parte das instâncias judiciais.

"Da parte do tribunal, há um pedido ao Governo para que se pronuncie nos próximos dias sobre essa matéria. Então sim, depois, haverá uma decisão", acrescentou.