Premium

Queixas de clientes contra os ginásios aumentam 69% num ano

Queixas de clientes contra os ginásios aumentam 69% num ano

A insatisfação dos portugueses face aos contratos que assinam com os ginásios está a aumentar. O Portal da Queixa recebeu, entre 1 de janeiro e 22 de julho, 252 reclamações, mais 69% face a igual período do ano passado.

Mais de 120 queixas referem-se a problemas com rescisões de contrato. Por sua vez, a Deco registou, no primeiro semestre, 288 queixas, mais 34% que no homólogo. A maioria das reclamações deve-se aos contratos, seja fidelização, suspensão, cobranças indevidas ou alteração das condições acordadas. Fitness Hut (95 queixas), Solinca (56) e Holmes Place (50), as maiores cadeias de fitness a operar em Portugal, são as mais visadas pelos consumidores, revela o Portal da Queixa.

O escrutínio ao setor não se limita ao consumidor, tendo a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) fiscalizado 528 operadores nos últimos dois anos e meio, que resultaram em sete processos-crime, na suspensão de 12 estabelecimentos e em 151 processos de contraordenação. Faltas de licenciamento, de comunicação prévia e de seguro, abertura e funcionamento sem diretor técnico com título válido, exercício da atividade de técnico de exercício físico sem título profissional válido foram as principais infrações detetadas pela ASAE.