Premium

Recuo na lei permite venda de salgados e doces nos hospitais

Recuo na lei permite venda de salgados e doces nos hospitais

Guia aceita bolos, salgados e pastéis com menos sal, açúcar e gordura. Ordem dos Nutricionistas fala em "malabarismos":

O despacho que proíbe a venda de alimentos com elevado teor de açúcar, gorduras e sal nas cafetarias, bares e bufetes das instituições do Serviço Nacional de Saúde está em vigor desde 30 de junho, mas um guia de apoio publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) poucos dias antes veio retirar-lhe força, permitindo aos operadores que continuem a vender produtos de pastelaria, salgados, sobremesas doces e refeições rápidas, desde que cumprindo determinados critérios nutricionais.

Na prática, há cafetarias de hospitais que continuam a disponibilizar croissants, bolas de Berlim, pastéis de nata, croquetes e rissóis, contrariando o disposto no despacho n.o 11391/2017, de 28 de dezembro, mas garantindo que estão a cumprir o guia de apoio à aplicação do diploma, publicado pela DGS. Refira-se que a legislação é taxativa quando refere que aqueles produtos não podem ser vendidos e não faz referência à necessidade de um guia de apoio.

ver mais vídeos