Premium

Restaurantes amigos dos animais não ultrapassam a centena

Restaurantes amigos dos animais não ultrapassam a centena

Associação do setor da restauração diz que a procura da sinalética foi "meramente residual". ASAE lembra que registo não é obrigatório e associação animal aponta para transição tranquila.

Um ano depois da lei que veio permitir a entrada de animais em restaurantes e outros estabelecimentos devidamente sinalizados, não chegam à centena. A adesão foi fraca, conclui Ana Jacinto, secretária-geral da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, (AHRESP). Rita Silva, presidente da associação Animal, reconhece a transição pacífica e discreta e aproveita para dizer que "houve uma histeria à volta desta medida que agora se prova ter sido infundada".

A procura de selos com a sinalética específica para o efeito "foi meramente residual", declara Ana Jacinto. "Não sentimos nenhuma avalancha de pedidos", afirma. "Não ultrapassa a casa das dezenas, nada disso".