PSD

Rui Rio leva manifesto a reunião com barões

Rui Rio leva manifesto a reunião com barões

Rui Rio não esperou sequer 24 horas sobre a derrocada autárquica do PSD para descer a Lisboa e reunir com os elementos que entende que o vão apoiar na candidatura à liderança e na recomposição do partido.

O ex-autarca do Porto levou um manifesto à consideração dos barões com quem marcou encontro em Azeitão, nesta segunda-feira à noite. Com ele estarão figuras como a ex-líder do PSD Manuela Ferreira Leite, e os ex-ministros Deus Pinheiro, Ângelo Correia ou Arlindo Cunha.

Rui Rio tantas vezes ameaçou atirar-se à sucessão de Pedro Passos Coelho, que agora já não pode recuar; independentemente de o atual líder pedir demissão amanhã ou daqui a três meses. "Será candidato em qualquer circunstância", garantem várias fontes social-democratas ao JN, mesmo que o momento seja considerado por muitos dirigentes "já demasiado tarde". A falta de tropas poderá ditar o aparecimento de outras candidaturas.

Em todo o caso, em Lisboa, o social-democrata começou logo de manhã a reunir os pesos pesados que nunca se reviram na direção de Passos Coelho. O JN sabe que preparou um manifesto em que defende a "necessidade de refundar o PSD" e de "devolver o partido à sua matriz original". É sobre esse documento e sobre o impacto do resultado autárquico - o pior de sempre para o partido - que se debruça o encontro desta noite.

Falta só saber quando será feito o anúncio oficial. E se o PSD se une em torno de uma candidatura única.

Entretanto, o eurodeputado Paulo Rangel suspendeu a agenda de Estrasburgo para marcar presença no Conselho Nacional de terça-feira.