O Jogo ao Vivo

Redes Sociais

São voluntários e ajudaram população a enfrentar o Leslie através do Twitter

São voluntários e ajudaram população a enfrentar o Leslie através do Twitter

Descrevem-se como "voluntários digitais em situações de emergência". No Twitter, a conta "VOST Portugal" fez dezenas de publicações sobre a tempestade Leslie e o número de seguidores já ultrapassa os cinco mil.

O primeiro "tweet" data de 10 de agosto, a alertar para um "incêndio urbano na Falagueira ao pé da estação de metro Amadora-Este", mas a preocupação dos fundadores da conta, na altura, eram os fogos de Monchique, que fizeram mais de 40 feridos e outros tantos desalojados.

A ideia não é original. Foi baseada numa série de iniciativas semelhantes noutros países da Europa, como França, Alemanha, Espanha ou Itália. Estas páginas "VOST" - Virtual Operations Support Team ("equipa de suporte de operações virtuais") - procuram, através da Internet, acompanhar situações de emergência ao minuto e informar os cidadãos dos respetivos países sobre todas as incidências.

Existe até, desde julho de 2015, uma conta que junta vários voluntários de toda a Europa. E apesar da conta portuguesa ainda não ser afiliada, já tem mais seguidores do que a "VOST Europe".

Durante o último fim de semana, estes voluntários portugueses fizeram dezenas de publicações sobre a tempestade Leslie. Têm cerca de 90 fotos e vídeos partilhados. Fizeram, por iniciativa própria, um trabalho em tudo semelhante ao que é feito nas redes pela Proteção Civil.

Na sexta-feira, o dia anterior à entrada do furacão no Continente, os elementos da equipa começaram por aconselhar a que todos se mantivessem "seguros" e alertassem "quem conheçam nos distritos afetados".

A partir daí, acompanharam praticamente ao minuto todas as informações que iam chegando por parte do IPMA ou da Proteção Civil. E, "à falta de melhor", até tentaram antecipar-se às habituais mensagens de alerta às populações.

Também deixaram um aviso aos jornalistas, com algum humor à mistura.

Apesar de todos os alertas, os voluntários tentaram sempre informar com boa disposição.

E, por ser sábado à noite, também alertaram aqueles que teriam a intenção de sair à rua.

Entre tantas publicações e partilhas, a equipa ia informando a população, em tempo real, sobre tudo o que importa saber numa situação de emergência. Informaram sobre a velocidade do vento, estradas cortadas, locais mais vulneráveis, transportes públicos suprimidos e até ajudaram as pessoas que queriam saber dos familiares que se encontravam em zonas sem comunicações.

Face aos pedidos de ajuda dos utilizadores, a equipa "VOST Portugal" chegou mesmo a interpelar diretamente a conta da GNR, que colaborou no apoio.

No dia seguinte, com a falta de energia elétrica em várias localidades, os voluntários aconselharam a contactar a EDP Distribuição.

Já no rescaldo da tempestade, foram partilhadas várias fotografias dos estragos causados pela Leslie um pouco por todo o país. E, mesmo depois da pior fase, avisaram que todo o cuidado é pouco.

No meio de tanta informação, os voluntários reconheceram que o seu trabalho acabou por fazer a diferença.