Nacional

Um terço dos mortos na estrada são idosos

Um terço dos mortos na estrada são idosos

As vítimas mortais na estrada de indivíduos com mais de 65 anos têm vindo a aumentar nos últimos anos. Em 2014, representaram 32% dos mortos; em 2015, tendo em conta os dados finais do primeiro trimestre, morreram já 43 idosos, correspondendo a 30,2% do universo. Somando os que têm mais de 60 anos, correspondem a 40% dos mortos.

Um homem de 88 anos foi apanhado a conduzir em contramão, em julho passado, na zona de Celorico da Beira, durante uma viagem que se destinava a entregar a documentação para revalidar a carta de condução.

Partiu do Sabugal rumo à Guarda, mas viu-se a chegar a Viseu e resolveu voltar para trás. Em abril, um indivíduo de 73 anos conduziu em contramão durante mais de seis quilómetros na A4, entre a saída do Marco de Canaveses e as portagens de Amarante. Dois casos que têm em comum o tipo de infração cometida e a idade dos automobilistas. As associações das escolas de condução defendem exames de saúde mais meticulosos para os seniores. Atualmente, basta um atestado médico emitido por qualquer médico no exercício da sua profissão.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Imobusiness