Pandemia

Internados voltam a subir num dia com seis mortes e 2316 casos de covid-19

Internados voltam a subir num dia com seis mortes e 2316 casos de covid-19

A Direção-Geral da Saúde revelou, esta terça-feira, que há mais 2316 casos de covid-19, que matou mais seis pessoas nas últimas 24 horas.

O boletim da DGS refere ainda que há 928 internados, mais nove do que ontem, dos quais 200 estão em Cuidados Intensivos (mais dois).

O total de internados é o mais elevado desde 16 de março, quando havia 955 pessoas hospitalizadas. Entre os doentes graves, ao ser atingida a barreira dos 200 acamados, Portugal recuou a números de 17 de março, quando havia 205 pessoas em UCI. À data havia 34829 casos ativos, menos 16 mil que os registados hoje.

Com mais 5051 pessoas recuperadas da doença (888423 no total), o número de casos ativos regista uma descida para 51255 doentes (menos de 2741), situação que mantêm sob vigilância 80227 pessoas, mais 457 face a ontem.

Os 2136 casos reportados hoje representam um acréscimo, natural, face aos 1610 casos reportados ontem, mas mostram uma descida face a terça-feira da semana passada, quando haviam sido reportadas 2706 infeções.

Uma descida, em oito dias, puxada pela Região de Lisboa e Vale do Tejo, que passou de 1196 casos, no dia 20, para 953 esta terça-feira. No total, soma 374287 positivos desde o início da pandemia.

PUB

O Algarve, que foi outro dos focos principais do início da quarta vaga, também ajudou à queda dos números de hoje, ao registar 147 casos, menos 52 que os 199 da terça-feira da semana passada. Acumula 31805 infeções desde março de 2020.

A Região Norte volta a registar o maior número diário de casos, 920. Um registo também abaixo dos 953 anotados na semana passada (menos 33), que eleva o acumulado na zona mais setentrional do país para 371267.

Os números mostram, ainda, uma descida dos casos no Alentejo, de 77 para 66, em comparação com a terça-feira da semana passada, e igualmente na Madeira, de 39 para 31. Com estes registos, a "Pérola do Atlântico" acumula 10503 infeções, enquanto por terras alentejanas se acumulam 33260 positivos desde o início da pandemia.

Numa terça-feira marcada pela descida dos números, face ao mesmo dia da semana passada, a Região Centro foi a nota dissonante, ao reportar 283 casos, mais 64 do que há oito dias, com o total a ascender, agora, a 128599 infeções desde o início da pandemia.

Homem com menos de 50 anos entre as vítimas mortais

Cinco das seis vítimas mortais registadas esta terça-feira são homens, um dos quais com menos de 50 anos.

Como vem sendo hábito, a faixa etária dos mais de 80 anos é a mais afetadas pela pandemia, tendo perdido três vidas, dois homens e uma mulher, nas últimas 24 horas.

O escalão imediatamente anterior, dos 70-79 anos, registou o óbito de um homem (3709 mortes no total). A outra vítima mortal era também um homem, com mais de 60 anos e menos de 70, elevando para 1569 o total de óbitos nesta faixa etária.

Das seis mortes registadas esta terça-feira, quatro foram reportadas na Região de Lisboa e Vale do Tejo, que acumula 7386 óbitos desde o início da pandemia. A Região Norte registou também um morto, 5409 desde março de 2020, enquanto a Região Centro soma agora 3040, mais uma morte desde ontem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG