Exclusivo

Internamentos em casa dispararam quase 400% com a pandemia

Internamentos em casa dispararam quase 400% com a pandemia

Já há 28 unidades de saúde com serviços de hospitalização domiciliária. Oferta aumentou para libertar camas para a covid-19. Internar em casa reduz risco de infeção pelo novo coronavírus.

Em plena pandemia, os hospitais aproveitaram as unidades de hospitalização domiciliária para internar mais doentes em casa, libertar camas para doentes covid-19 e reduzir riscos de infeção. Em maio último, o internamento de doentes em casa aumentou 396% face ao mesmo período de 2019. Naquele mês, um total de 2722 doentes estiveram hospitalizados no domicílio, quase tantos como em todo o ano de 2019 (cerca de três mil).

A estratégia de alargamento da hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) arrancou no final de 2018, andou "a marcar passo" durante alguns meses de 2019 e cresceu substancialmente este ano. De dez hospitais e 549 doentes tratados em casa em maio do ano passado, houve um incremento para 2722 doentes em hospitalização domiciliária em maio deste ano, de um total de 28 hospitais. Até ao final do ano, deverão ser tratados em casa cerca de 11 mil doentes, quase quatro vezes mais do que em 2019.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG