Premium

Investigadores procuram doentes com Alzheimer para alargar estudo

Investigadores procuram doentes com Alzheimer para alargar estudo

Este sábado é Dia Mundial da Doença de Alzheimer, uma doença degenerativa que em Portugal atinge cerca de 250 mil pessoas.

Investigadores portugueses estão à procura de doentes de alzheimer para fazer a caracterização genética da população, num estudo que visa ajudar no diagnóstico precoce.

O objetivo do projeto AD-EEGWA, que une investigadores do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto e o grupo de engenharia biomédica da Universidade de Valladolid, Espanha, é cruzar informação genética e da atividade cerebral (através de eletroencefalogramas) para criar uma ferramenta de diagnóstico precoce. Na primeira fase, o projeto, que juntou a associação Alzheimer Portugal e a AFA-Zamora, analisou uma amostra de 250 doentes, metade de Espanha, os outros 125 do Norte de Portugal.