Premium

Já morreram 36 pessoas a tentar aquecer a casa

Já morreram 36 pessoas a tentar aquecer a casa

Perderam a vida 29 vítimas em incêndios urbanos em 2019 e cinco este ano. Casas energeticamente ineficazes e preço da luz são as principais razões.

A falta de aquecimento nas casas portuguesas durante o inverno está diretamente ligada ao aumento do número de incêndios urbanos. Por causa deles, já morreram sete pessoas apenas este ano, 36 se somarmos este número às 29 vítimas registadas no ano passado, de acordo com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Desde a última semana de outubro até esta segunda-feira, morreram 14 pessoas a tentarem aquecer-se, provocando incêndios em casa, ora por causa de más instalações elétricas ou anomalias com equipamentos de aquecimento (como aquecedores ou cobertores elétricos) ou em quedas em lareiras ou ainda por inalação de monóxido de carbono, de acordo com uma recolha feita pelo JN de notícias veiculadas na Comunicação Social. Pelo menos 31 pessoas ficaram desalojadas, mais 10 do que em igual período do inverno passado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG