Madeira

Jardim desmente novo 'buraco' na Madeira

Jardim desmente novo 'buraco' na Madeira

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, alertou esta sexta-feira os madeirenses para a "muita canalhice à solta" na Comunicação Social até 9 de Outubro, dia das eleições regionais.

Alberto João Jardim inaugurou, esta sexta-feira, no sítio das Covas e Boa Morte, o sistema adutor da Ribeira Brava que beneficiará de água potável um aglomerado populacional de oito mil pessoas, tendo representado um investimento de um milhão de euros.

"O povo da Madeira está habituado a isto há 30 anos, eu só estou a lembrar para se precaverem porque há muita canalhice à solta", disse ao discursar, após ter declarado à chegada ao local ser "uma mentira" a notícia divulgada esta terça-feira pelo jornal "Público" que dá conta de mais um buraco de 220 milhões de euros nas contas da Madeira, catapultando o encobrimento para cerca de 1900 milhões de euros.

Ao criticar a Comunicação Social, Alberto João Jardim considerou haver "um conjunto de forças que actua articuladamente".

"Há um tipo que dá uma noticia, ele sabe que é falsa, mas essa noticia falsa é aproveitada pelos outros meios de Comunicação Social que, em vez de primeiro irem às fontes confirmar se é verdade ou não é verdade, não vão", explicou, concluindo que essa postura levará "nas próximas duas semanas e meia cada dia um a mentir".

O Tribunal de Contas (TC) está a investigar um novo buraco de 220 milhões de euros na Madeira, avança hoje o jornal Público, estimando-se, assim, as dívidas ocultas em perto de 1.891 milhões.

O jornal noticia que o TC está a investigar um novo buraco de 220 milhões de euros nas contas da Madeira, na sequência de um empréstimo pela Empresa de Electricidade que o Governo regional "desviou" para pagar despesas de funcionamento, incluindo salários e subsídios de férias de pessoal da Administração Pública Regional.

Por seu lado, a Empresa de Electricidade da Madeira (EEM) classificou hoje de "infundada" e "irresponsável" a notícia de que teria recebido um novo empréstimo do Governo Regional de 220 milhões de euros para fazer face a despesas correntes.

O Governo regional da Madeira anunciou esta terça-feira que vai pedir de "imediato esclarecimentos e desmentido ao Tribunal de Contas" sobre a existência de uma alegada investigação a um novo buraco de 220 milhões de euros nas contas da região.

"O Governo Regional da Madeira repudia integralmente mais uma calúnia que visa denegrir a credibilidade desta Região Autónoma, vinda de uma imprensa sem escrúpulos, apenas interessada na tiragem diária das suas publicações caluniosas que chegam ao rubro da manipulação e construção criminosa de notícias", refere um comunicado publicado no sítio da internet da presidência do Executivo madeirense.