Imunidade

Jovens desesperam sem conseguir agendar vacinação

Jovens desesperam sem conseguir agendar vacinação

Milhares de jovens com mais de 23 anos estão sem conseguir vaga através do autoagendamento para a vacinação. Daniel Silva, de 24 anos, do Castêlo da Maia, contou ao JN que estava a tentar marcar a toma da vacina desde 12 de julho, quando a ferramenta da Internet ficou disponível para os 23 anos, mas só conseguiu esta terça-feira.

"Inscrevi-me para o centro de vacinação no Pavilhão Municipal de Gueifães, mas passados cinco dias ainda não tinha recebido a SMS de confirmação", disse. Passado o prazo, no domingo, dia 18, voltou a tentar remarcar para o mesmo local e a confirmação para dia 23 chegou ao final da noite. "Tentei no mesmo sítio, porque é igual em todo o lado. Nenhum centro de vacinação aqui do Porto deixa selecionar data. Ia ficar em fila de espera em todos". No entanto, revelou, três colegas mais novos que Daniel foram chamados, sem autoagendamento, para receber a vacina em Gueifães esta terça-feira.

Procura elevada

Em declarações aos jornalistas, o coordenador da task force para a vacinação, Henrique Gouveia e Melo, admitiu que as vagas para o autoagendamento estão esgotadas em alguns concelhos devido à elevada procura. O ritmo de vacinação também abrandou por causa de atrasos nas entregas. No entanto, o vice-almirante assegurou que as doses "estão a ser distribuídas de forma proporcional à população" de cada região.

Também esta terça-feira a "casa aberta" ficou disponível para as pessoas a partir dos 35 anos. Por enquanto, apenas a vacina da Janssen está a ser dada nesta modalidade. A inoculação é recomendada para homens a partir dos 18 mas só para mulheres com 50 ou mais anos.

Quanto à vacinação das crianças, de acordo com o "Público", a comissão técnica de vacinação para a covid-19 já terá entregue o parecer, não vinculativo, à Direção-Geral da Saúde (DGS). O documento recomenda a vacinação entre os 12 e os 15 anos apenas dos jovens com doenças de risco para a covid-19. Mas a decisão não terá sido unânime.

Recorde-se que a ministra da Saúde, Marta Temido, avançou anteriormente com a possibilidade de os jovens com menos de 18 anos serem vacinados no final de agosto.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG