O Jogo ao Vivo

Educação

JSD quer conhecer regras para exames de acesso ao Ensino Superior

JSD quer conhecer regras para exames de acesso ao Ensino Superior

A Juventude Social-Democrata (JSD) exigiu que o Governo divulgue as regras para os exames nacionais do Ensino Secundário, bem como as normas de acesso ao Ensino Superior. "A escassos meses" da realização das provas, "milhares de estudantes" desconhecem que exames terão de realizar, refere a organização.

A JSD enviou, esta terça-feira, uma pergunta aos ministros da Educação e do Ensino Superior, para saber quando será divulgado o Regulamento do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior de 2021/22.

Na nota, a que o JN teve acesso, salienta-se que esse documento é fundamental para que se conheçam as "orientações e informações necessárias" à preparação dos exames do Secundário, bem como os "moldes" das provas e as "condições" em que os estudantes as realizarão.

A JSD pede, também, que o Governo esclareça qual o "peso aritmético" de cada exame "para efeitos de cálculo de nota final para conclusão do ciclo de ensino".

Os deputados do PSD que integram a "jota" consideram que as "lições aprendidas do ano letivo passado" obrigam o Governo a "uma melhor preparação desta importante etapa, um planeamento eficaz envolvendo toda a comunidade académica e a não repetição de erros".

Líder da JSD quer que Governo aprenda "com o que correu mal"

O presidente da JSD, Alexandre Poço, afirma que "dar a conhecer atempadamente as regras dos exames e do acesso ao Ensino Superior aos estudantes permitirá que estes planifiquem da melhor forma uma etapa fundamental dos seus estudos". Para o também deputado, o Executivo deve "aprender com o que correu mal no ano passado", de modo a que, em 2021, "a situação seja diferente".

PUB

Alexandre Poço argumenta também que, em 2020, os alunos que queriam fazer melhorias de nota foram "prejudicados pelas regras que o Governo adotou". O mesmo sucedeu, acrescenta, com os alunos das escolas internacionais - impossibilitados, há um ano, de realizar alguns dos exames previstos.

A nota da JSD questiona ainda o Executivo sobre o apoio concedido aos alunos portugueses a estudar no estrangeiro ao abrigo de programas de mobilidade. Também as perspetivas futuras para programas como o Erasmus+ motivam um pedido de esclarecimento por parte da estrutura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG