Nacional

Lisboa: Concurso camarário define novas concessões de três quiosques em zonas históricas

Lisboa: Concurso camarário define novas concessões de três quiosques em zonas históricas

Lisboa, 22 Ago (Lusa) - A Câmara de Lisboa anunciou hoje o lançamento do concurso para três novas concessões de quiosques que vão servir os visitantes da Praça de Flores, Jardim do Príncipe Real e Largo do Camões.

O concurso lançado esta semana prevê que os concessionários que ficarem com a exploração destes quiosques dedicados à restauração recuperem os equipamentos já existentes na Praça das Flores e Príncipe Real, que se encontravam encerrados e a degradar-se há vários anos.

A regra do concurso determina que o vencedor será o que apresentar a "melhor ideia relacionada com a cidade de Lisboa", refere a autarquia em comunicado.

No documento, a Câmara explica ainda que no Largo do Camões será aproveitado o antigo quiosque do Jardim das Amoreiras, também ele encerrado há vários anos, que se prevê ser substituído pela concessão de um novo quiosque "de maiores dimensões".

No passado dia 13, a autarquia de Lisboa havia já anunciado o desmantelamento de dois antigos quiosques do Café Lisboa na Avenida da Liberdade, sem actividade desde 2006, o afastamento dos responsáveis pelo café Grogue por não pagar a renda desde 2000 e a não renovação da concessão ao café Trimar.

Estas medidas, que visam a requalificação do espaço público, haviam sido anunciadas a 30 de Julho pelo vereador José Sá Fernandes durante a inauguração dos dois quiosques colocados no renovado miradouro de São Pedro de Alcântara, que rendem até ao momento a maior renda do género, mais de 10 mil euros mensais.

PUB

Na ocasião, o vereador eleito pelo Bloco de Esquerda que integra o executivo lisboeta expressou a intenção da autarquia em uniformizar este tipo de estabelecimentos por toda a cidade, com três tamanhos predefinidos.

NYM.

Lusa/Fim.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG