Relatório

Lisboa e Almada entre as cidades europeias com maior consumo de canábis

Lisboa e Almada entre as cidades europeias com maior consumo de canábis

Lisboa e Almada estão no grupo das cidades europeias com maior consumo de canábis, revela um estudo do Cento de Monitorização Europeu de Drogas, divulgado esta quinta-feira. As duas cidades também apresentam consumos elevados de cocaína.

Segundo o relatório "Análise das águas residuais e drogas - um estudo multi-cidades europeu", divulgado esta quinta-feira pelo Centro de Monitorização Europeu para Drogas e Toxicodependência (EMCDDA), Lisboa e Almada estão entre as cidades europeias com maior consumo de canábis.

O estudo, que analisa os vestígios de drogas nas águas residuais, coloca Almada como a décima cidade europeia com maior consumo de canábis, tendo sido detetados 109.35 mg diárias de canábis por mil habitantes.

Lisboa surge logo a seguir (11º) com 101.77 mg diárias por mil habitantes. A cidade com maior consumo é Barcelona, com 455.92 mg diárias. E a segunda, sem surpresa, é Amesterdão, com 157.64 mg.

"As cargas de THC detetadas nas águas residuais indicam que o uso de canábis foi maior nas cidades do oeste e sul da Europa, em particular nas cidades da República Checa, Croácia, Espanha, Países Baixos, Portugal e Eslovénia", sublinha-se no estudo, que foi feito com base na recolha de amostras de águas residuais, durante 2021, em 80 cidades europeias, três das quais portuguesas: Lisboa, Almada e Porto.

No que toca ao consumo de canábis, o Porto surge quase a meio da tabela europeia. Em concreto, é a 28º cidade com maior consumo de canábis, tendo sido detetadas 47.55 mg diárias por mil habitantes.

O estudo do EMCDDA não se debruçou apenas sobre a canábis, considerada a droga mais consumida na Europa. "Estima-se que 22.1 milhões de consumidores no ano passado", aponta o Centro. Também foram analisados vestígios de cocaína, MDMA, anfetaminas e metanfetamina, com as três cidades portuguesas a apresentarem consumos mais baixos face aos da canábis. Mas ainda assim com níveis elevados.

PUB

Por exemplo, no que toca à cocaína, Lisboa foi a 17º cidade europeia com mais vestígios encontrados: 500.48 mg diários por mil habitantes. Já Almada foi a 21º cidade, com 404.51 mg diárias por mil habitantes. E o Porto foi a 32ª, com 237.8mg.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG