BE

Louçã acusa Sócrates de anunciar medidas para Angela Merkel

Louçã acusa Sócrates de anunciar medidas para Angela Merkel

O líder do BE, Francisco Louçã, acusou o primeiro-ministro de não estar a falar para o povo português e sim para "sua majestade, Angela Merkel", ao admitir novas medidas de austeridade para cumprir a execução orçamental deste ano.

"Como o país inteiro percebeu, José Sócrates não estava a falar para o povo português, estava a anunciar a sua majestade, Angela Merkel [chanceler alemã], com quem vai estar [quarta-feira], que está disposto a continuar a baixar os salários e aumentar os impostos", afirmou o líder do Bloco de Esquerda.

Francisco Louçã falava à saída de uma reunião com os trabalhadores do Hospital de Braga para discutir a parceria público-privada do Grupo Mello com o Estado para a gestão do novo Hospital de Braga.

O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou segunda-feira, no encerramento da II Conferência Reuters/TSF, em Lisboa, que o Governo "fará tudo" para que o défice seja de 4,6%, incluindo medidas adicionais que a execução orçamental venha a demonstrar necessárias.

O primeiro-ministro português reúne-se, esta quarta-feira, em Berlim com Angela Merkel acompanhado pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Europeus Pedro Lourtie.