Nacional

Luís Amado defende Governo estável só com coligação à direita do PS

Luís Amado defende Governo estável só com coligação à direita do PS

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, defendeu esta terça-feira, no Luxemburgo, que um Governo estável que garanta a governabilidade de Portugal só pode ser encontrada à direita do PS e nunca com uma aliança de esquerda.

"É absolutamente impossível pensar em qualquer plataforma de governabilidade para o país com uma aliança à esquerda, como se viu na última legislatura", disse Luís Amado à margem de uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia.

O chefe da diplomacia portuguesa sublinhou que "naturalmente que um Governo estável que garanta a governabilidade do país para os próximos anos só pode ser pensada à direita do PS".

Luís Amado denomina esta opção como sendo uma "grande coligação reformista" que afirma ter sempre defendido no passado.

"Uma opção que podia ter ajudado a resolver, ou pelo menos a evitar, alguns dos problemas mais graves com que o país se confronta", declarou.

Luís Amado realça que, ao contrário do que tem acontecido em Portugal, nos outros países europeus "a experiência é feita de compromissos, diálogo, concertação".

"A evolução da sociedade portuguesa vai necessariamente impor-nos uma cultura de concertação entre os principais partidos do arco do Governo", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros.

PUB

Para Luís Amado os partidos à esquerda do PS "têm de pensar seriamente que sem se aproximarem dessa esfera de governabilidade também o seu político é considerado irrelevante".

O responsável governamental revelou não ter "nenhuma decisão tomada" sobre a possibilidade de integrar as listas do PS às próximas eleições.

"Isso não é nada importante neste momento. Há coisas mais importantes a decidir nas próximas semanas", afirmou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG