Gestação de substituição

Luz verde para a primeira barriga de aluguer

Luz verde para a primeira barriga de aluguer

O Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (CNPMA) deu, esta sexta-feira, autorização ao primeiro pedido de gestação de substituição, cuja regulamentação entrou em vigor no início de agosto.

Os nove elementos da CNPMA aceitaram este pedido - um dos três feito até agora junto deste órgão - por parte de "Isabel", de 30 anos, cuja mãe, "Maria" de 50 anos, irá dar à luz ao próprio neto, segundo informação avançada pelo jornal "Expresso".

Isabel será a primeira portuguesa a beneficiar da nova lei, que permite que mulheres sem útero possam recorrer a esta técnica de procriação medicamente assistida para serem mães. A jovem perdeu o útero na sequência de uma endometriose.

Outros dois pedidos de gestação de substituição, vulgarmente conhecida por barrigas de aluguer, terão sido rejeitado pelo mesmo órgão, que funciona na esfera da Assembleia da República, noticiou, já esta semana, o "Diário de Notícias".

Outras Notícias