Premium

Mãe de Dylan Silva aceita retomar apoio psicológico

Mãe de Dylan Silva aceita retomar apoio psicológico

Depois de ter dispensado acompanhamento que lhe era prestado pelo Exército, Lucinda voltou a ter consultas.

Lucinda Araújo, a mãe do militar Dylan Silva, de 20 anos, que morreu a 10 de setembro de 2016 num curso de comandos, retomou o apoio psicológico do Exército. Após ter dispensado as consultas, há cerca de três anos, e de se ter isolado para viver o luto, a mulher, de 49 anos, aceitou ter acompanhamento. Em setembro, o JN fez uma reportagem que assinalou o terceiro aniversário da morte de Dylan e encontrou a mulher a viver isolada, na companhia de animais domésticos, na sua residência em Gemieira, Ponte de Lima.

Na altura, Lucinda Araújo, disse: "Sinto que estou no fundo do poço. Tenho aguentado muito, mas agora estou exausta. Estou aqui, as coisas estão como o Dylan deixou e eu sinto que estou a precisar de ajuda. E que sozinha não vou conseguir". Referiu que estava sem apoios judiciário e psicológico e sem dinheiro.