Lisboa

Mafalda, a única bebé que nasceu com covid-19, já está em casa

Mafalda, a única bebé que nasceu com covid-19, já está em casa

A única bebé a nascer em Portugal infetada com SARS-CoV-2 já teve alta do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde nasceu a 3 de fevereiro, com apenas 30 semanas de gestação. Mafalda passou o seu primeiro fim de semana em casa, em Setúbal, depois de ela e a mãe terem lutado duramente contra o novo coronavírus.

Para os profissionais do Santa Maria, "esta é uma história de humanismo e confiança", como se lê numa publicação do Facebook do Centro Hospitalar Lisboa Norte. No post, destaca-se que "o caso de Mafalda é raro".

Apesar de ter nascido infetada, a bebé nunca teve sintomas da doença. Já a mãe, Rita Fidalgo, de 21 anos, alguns dias depois do parto teve de ser internada noutra zona do hospital, nos Cuidados Intensivos Covid, e chegou a estar ligada a ECMO (oxigenação por membrana extracorporal, uma técnica de fim de linha).

"A equipa de enfermagem tirava fotografias e fazia vídeos da bebé, que eram mostrados à mãe na UCI, quando já estava consciente. E o pai pôde sempre contactar com a filha, devidamente equipado", conta Graça Oliveira, especialista do Serviço de Neonatologia, que faz questão de deixar uma palavra de confiança às famílias.

"A criança teve de ficar internada por ser prematura - nasceu com 1,5 kg - e não pelo SARS-CoV-2 e foi sempre possível manter um elevado nível de humanização dos cuidados, na relação com os pais".

Depois de ter deixado os Cuidados Intensivos, Rita conseguiu estar pela primeira vez com a filha no final de fevereiro. E nem o internamento a impediu de querer amamentar e de começar o processo, com o acompanhamento das profissionais.

Ainda com algumas sequelas da covid para tratar - o cansaço continua a acompanhá-la, mas a voz e o olhar fortes são os de quem está determinada a deixar os efeitos da doença para trás -, era a ansiedade que marcava as palavras de Rita Fidalgo esta sexta-feira, minutos antes de sair pela primeira vez de Santa Maria com a família toda junta.

PUB

Já para André Correia, de 25 anos, progenitor da pequena Mafalda, esta foi a melhor prenda que podia ter para assinalar o Dia do Pai.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG