Investimento

Mais 915 vagas para creches em concelhos com menor oferta

Mais 915 vagas para creches em concelhos com menor oferta

O governo contratualizou a abertura de mais 915 creches em 10 concelhos cuja taxa de cobertura da rede é inferior a 33%. O investimento vai custar 11,1 milhões de euros

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social esta terça-feira 15 contratos para construção ou reabilitação de creches, de norte a sul do país. No total serão abertas mais 915 vagas, anunciou a tutela.

Os contratos dizem respeito a 246 lugares em Loures e Odivelas, no distrito de Lisboa, 285 em Paços de Ferreira, Paredes e Vila Nova de Gaia, distrito do Porto. Serão ainda abertas 90 vagas em Braga (Amares e Vizela), 42 em Coimbra (Condeixa-a-Nova) e 252 em Setúbal (Almada e Seixal).

Em comunicado, o ministério adianta que o investimento será de cerca de 11,1 milhões de euros, dos quais 5,9 milhões de euros são suportados por financiamento público.

Os contratos foram assinados ao abrigo do Programa PARES 2.0, que conta com uma dotação total de 37 milhões de euros e apoia a construção ou reabilitação de creches nos concelhos em que a taxa de cobertura de creche é inferior a 33%.

Ana Mendes Godinho, ministra da pasta, citada pelo documento, sublinhou que "estes são os primeiros contratos do PARES 2.0 a serem assinados" e também que se inserem "numa das prioridades assumidas pelo Governo", a alargar o acesso de crianças à creche (até aos três anos).

"Desta forma, assegura-se uma maior conciliação entre a vida profissional e pessoal dos portugueses, nomeadamente nos concelhos onde a taxa de cobertura é mais reduzida", acrescentou a governante.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG