Covid-19

Mais Câmaras encerram serviços para ajudar a travar propagação do coronavírus

Mais Câmaras encerram serviços para ajudar a travar propagação do coronavírus

Esta quinta-feira, há novos anúncios de encerramento de serviços por parte de várias Câmaras Municipais, no sentido de ajudar a travar a propagação do novo coronavírus e o aumento das infeções por Covid-19.

A Câmara de Vila do Conde decidiu fechar o Teatro Municipal, as piscinas, a biblioteca e os pavilhões desportivos em todo o concelho. Mantém-se, por agora, a realização da feira semanal e de todas as atividades desportivas ao ar livre, desde que sem público.

Depois das mais recentes orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS), a autarquia anunciou novas medidas preventivas, que entraram de imediato em vigor. Assim, fecham as piscinas e todos os pavilhões desportivos do concelho, mantendo-se apenas os treinos locais de atletas de alta competição. Encerra o Teatro Municipal, o auditório, a biblioteca, o Centro de Memória, os museus e os postos de turismo e está, até novas ordens, suspenso o programa de desporto sénior.

Mantém-se apenas a funcionar o Centro da Juventude, onde está o Conservatório de Música, um instituto de inglês e a Escola de Dança.

A autarquia pede ainda a todos que, sempre que possível, evitem a deslocação presencial aos serviços municipais, utilizando, em alternativa, o e-mail.

A Câmara Municipal de Caminha anunciou medidas de contenção, a manter até à Páscoa e que abrangem limitação do acesso aos seus serviços em número de pessoas e cancelamento de vários eventos e iniciativas.

As orientações do município estendem-se até ao dia 12 de abril (domingo de Páscoa). Segundo a autarquia, "sem prejuízo das reavaliações que vierem a ser justificadas pela alteração da pandemia e pelas orientações da Direção-Geral da Saúde e do Governo".

Por agora está condicionada a utilização de equipamentos desportivos e culturais, para treinos e competições oficiais de equipas e atletas federados, sem público a assistir, e atividades curriculares que se mantiverem.

Biblioteca, Ludoteca, Museu e diversos Núcleos Museológicos de Caminha, continuam a receber visitas, mas "não podendo ser recebidos grupos com mais de 30 pessoas, de uma só vez."

"Até nova avaliação, o atendimento dos serviços municipais decorrerá dentro da normalidade podendo, no entanto, o máximo responsável no local determinar o condicionamento do acesso ao mesmo de acordo com o número de pessoas a atender", avança a Câmara Municipal de Caminha.

Todos os eventos públicos foram adiados ou cancelados, entre eles, uma encenação ao vivo da Via Sacra agendada para dia 10 de abril em Vile e a Maior Mesa da Páscoa agendada para dia 11 de abril em Vila Praia de Âncora.

A Feira de Março, que iria decorrer em Aveiro, de 25 de março a 26 de abril, foi esta quinta-feira cancelada, pela Câmara Municipal. Para aquela que é, anualmente, a maior mostra económica da região, estava confirmada a presença de 250 empresas de vários setores e agendados 11 concertos, entre os quais os de Expensive Soul, João Pedro Pais, David Carreira, Áurea e Kevin O Chris.

A autarquia diz que tomou a decisão com base no quadro de orientações da Direção Geral de Saúde e das medidas concertadas entre os 11 municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), entidade que deliberou, na quarta-feira à noite, "proceder ao cancelamento ou adiamento de todos os eventos programados, em espaços fechados e ao ar livre, culturais, desportivos ou de outra natureza, que impliquem concentração de pessoas", em toda a região, até ao dia 3 de abril (data em que a medida será reavaliada).

Na cidade de Aveiro, o Teatro Aveirense e outros equipamentos culturais terão também a sua atividade cancelada, até essa data. A 3 de abril, será tomada uma decisão em relação à Maratona da Europa, agendada para 26 de abril.

A Câmara de Leiria cancelou, esta quinta-feira, todos os eventos públicos agendados até 3 de abril, na sequência da recomendação do reforço de medidas de contenção da Direção Geral de Saúde, nas áreas cultural, desportiva e social. "Os teatros municipais continuam em funcionamento, mas serão suspensas as atividades de programação própria".

Em comunicado, a Câmara de Cinfães anunciou que vai suspender a utilização das piscinas municipais e dos restantes equipamentos desportivos.

Refere que também decidiu suspender os eventos desportivos agendados para março e abril, as atividades culturais previstas para o auditório municipal e o programa Férias em Movimento.

Ficará igualmente suspensa a abertura ao público da biblioteca municipal, do posto de turismo, do Museu Serpa Pinto e do Centro Interpretatvo do Vale de Bestança.

As feiras quinzenais em Cinfães, Souselo e Nespereira, e a Feira da Terra também não se vão realizar, acrescenta a autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Esposende adianta que, no âmbito das medidas de prevenção do novo coronavírus, decidiu encerrar, "previsivelmente" até 3 de abril, vários equipamentos, como biblioteca, museu, Centro Interpretativo de São Lourenço, Casa Viana de Lima, Casa da Juventude e Centro de Educação Ambiental.

Foi também suspensa a atividade das piscinas e dos equipamentos desportivos municipais.

Decretou ainda a suspensão dos eventos e atividades promovidos pelo município ou em articulação com outras entidades, designadamente juntas de freguesia, empresas municipais, instituições e associações.

Foram igualmente suspensas as atividades desenvolvidas em espaço público municipal e em equipamentos municipais, nomeadamente no Auditório Municipal, Centro de Informação Turística, Fórum Rodrigues Sampaio, Auditório da Biblioteca Municipal e Sala Polivalente da Casa da Juventude.

O município decidiu ainda condicionar o acesso ao Mercado Municipal a um "número restrito de pessoas em simultâneo", bem como à feira quinzenal de Esposende.

A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, encerra diversos espaços municipais e suspende atividades, deslocações ao estrangeiro e licenças para eventos, entre esta quinta-feira e 14 de abril, para reduzir o risco de contágio do novo coronavírus.

Entre as medidas está o encerramento de equipamentos municipais: arquivo, biblioteca, Centro de Educação Ambiental, centros de interpretação, castelo, galerias municipais, Fábrica das História Jaime Umbelino, loja, Museu Municipal Leonel Trindade, postos de turismo de Torres Vedras e Santa Cruz e Teatro-cine.

A autarquia decidiu também suspender todos os eventos culturais, sociais e desportivos que ia promover, as feiras, as deslocações de autarcas e funcionários ao estrangeiro, o licenciamento de eventos em todo o concelho, a cedência de espaços e autocarros municipais e o atendimento presencial em sala por técnicos no Edifício Multisserviços, privilegiando a comunicação por telefone, correio eletrónico ou teleconferência.

A Câmara de Barcelos decidiu encerrar ao público, por tempo indeterminado, um conjunto de equipamentos e serviços, mas a feira semanal e o mercado mantêm-se em funcionamento.

Em comunicado, o município refere que foram encerrados os pavilhões municipais, piscinas, museus, Posto de Turismo, Torre Medieval, Biblioteca, Arquivo Municipal, Casa da Juventude e albergue da Casa da Recoleta.

A agenda do Theatro Gil Vicente foi cancelada e foram suspensos os programas educativos municipais desenvolvidos nas escolas do concelho e os programas desportivos e culturais municipais.

O município decidiu ainda suspender visitas de lazer, turismo ou de âmbito cultural, incluindo visitas de estudo que recorram ao serviço de transportes da autarquia. Foram encerrados todos os balcões de atendimento municipais, com exceção do Balcão Único.

A Câmara de Mangualde decidiu encerrar todos os equipamentos municipais, até ao dia 28, e aconselhou as coletividades locais a seguirem as recomendações das autoridades, devido ao Covid- 19.

Atendendo às orientações da Direção-Geral da Saúde e do plano de contingência municipal para o Covid- 19, a autarquia vai encerrar as piscinas, a biblioteca, o estádio, o pavilhão, o posto de turismo e a loja social.

A Câmara de Mafra, no distrito de Lisboa, encerra até 30 de abril diversas instalações municipais e suspende atividades como medida cautelar para minimizar o risco de contágio do novo coronavírus.

A autarquia decidiu encerrar piscinas, pavilhões e ginásios, na área do desporto; bibliotecas, auditórios, galerias e o museu, no setor cultural; e os postos de turismo de Mafra e Ericeira.

Até 30 de abril, estão também suspensas as atividades desportivas, culturais, sociais, de turismo e lazer promovidas pelo município ou por outras entidades que utilizem as instalações municipais, apoios logísticos do município a atividades promovidas por associações ou outras entidades e feiras.

Continuam abertos os serviços de atendimento ao público, os serviços de apoio à família enquanto as escolas permanecerem abertas (refeições, prolongamento de horários e atividades para crianças durante as pausas letivas), os mercados municipais de Mafra e da Ericeira, os parques e jardins municipais e as incubadoras de empresas da Ericeira e Mafra.

A Câmara Municipal da Guarda cancelou feiras ao ar livre, atividades com idosos, espetáculos culturais, encerrou piscinas e limitou a utilização de equipamentos desportivos, no âmbito do Plano de Contingência da doença Covid-19.

Segundo o município, foi decidido o cancelamento das feiras e mercados ao ar livre no concelho da Guarda, o encerramento do complexo de Piscinas Municipais até ao final do mês e o cancelamento de todas as atividades do Programa Guarda+65 (dirigido a idosos e reformados).

Foi também decidido, até ao final do mês, o cancelamento das atividades do Teatro Municipal da Guarda "que agreguem mais de 100 pessoas em cada evento" e dos espetáculos inseridos na iniciativa "Quadragésima", que estava agendada para o período da Quaresma e da Páscoa.

O município da Guarda refere ainda na nota que permite a utilização do Pavilhão Desportivo Municipal de São Miguel, do Pavilhão Gimnodesportivo da Guarda (INATEL) e do Pavilhão e Ginásio do Estádio Municipal, para treinos e jogos, "sempre que não se ultrapassem os 100 utilizadores em simultâneo (atletas, dirigentes e público)".

A autarquia permite também a utilização do Ginásio de Musculação, até ao limite de quatro pessoas em simultâneo, do Estádio Municipal (relvado e pista) e do Campo de Jogos do Zambito, para treinos e jogos, "sempre que não se ultrapassem os mil utilizadores em simultâneo (atletas, dirigentes e público)".

A Câmara Municipal de Pinhel, no distrito da Guarda, suspendeu as atividades da Academia de Música por tempo indeterminado e decidiu encerrar ao público, a partir de segunda-feira, também por tempo indeterminado, a Piscina Municipal e o Ginásio localizado no Pavilhão Multiusos.

A autarquia também adiou e cancelou várias atividades culturais, como a realização de sessões de cinema (às sextas-feiras e aos domingos), a iniciativa Aldeias em Festa (agendada para os dias 15 e 22 deste mês), a representação do espetáculo de teatro "O amante do meu marido" (21), o Encontro de Poesia de Pinhel (21), a Caminhada da Primavera (22) e as atividades Museu à Noite (26) e Caminhos com História (29).

A Câmara de Coimbra encerrou todos os equipamentos municipais, cancelou os eventos públicos promovidos pelo município, suspendeu feiras e reforçou a desinfeção das viaturas dos serviços de transportes urbanos.

Equipamentos como a Casa da Cultura ou o Convento São Francisco, as piscinas municipais e o Pavilhão Multidesportos, o Estádio de Taveiro e a pista de atletismo do Estádio Cidade de Coimbra ou o campo de futebol da Arregaça, por exemplo, ficam, assim, encerrados até 3 de abril.

Outra das medidas adotada pela Câmara é a suspensão da realização de certames "cuja abrangência não seja estritamente de cariz local", como as feiras de Artesanato Urbano, de Velharias, de Sábado (no Bairro Norton de Matos), e dos 7 e dos 23.

A Câmara de Castelo Branco anunciou o encerramento de uma dezena de equipamentos municipais, nos quais se incluem piscinas, bibliotecas, pavilhões e auditórios até 29 de março.

Estão abrangidas por esta medida as piscinas municipais de Castelo Branco e de Alcains, o auditório do Centro Cultural de Alcains, os campos de futebol do Parque Urbano da cidade, os balneários da pista de atletismo, grande auditório do Cineteatro Avenida, a biblioteca municipal e os dois pavilhões municipais.

A Câmara de Santo Tirso anunciou o encerramento ao público a partir de sexta-feira e por tempo indeterminado de todos os equipamentos municipais de âmbito desportivo e cultural.

Entre os espaços encerrados estão o Pavilhão Polidesportivo Municipal, o Parque Desportivo Municipal Sara Moreira, o pavilhão e piscina municipais, a Biblioteca Municipal, o Centro Cultural Municipal de Vila das Aves, o Centro Interpretativo do Monte Padrão e Museu Internacional de Escultura Contemporânea.

No caso do Parque Desportivo Municipal Sara Moreira e do Pavilhão Municipal, "serão apenas permitidos os jogos de competições federadas já calendarizados, com a recomendação de que se realizem à porta fechada".

O Forte de S. Miguel Arcanjo, na Nazaré, foi encerrado ao público. O Forte vai manter-se encerrado "até anúncio em contrário" e nos Postos de Informação e Turismo a atividade passa a ser feita "por telefone, email ou plataformas digitais existentes", anunciou a Câmara Municipal.

O município de Seia decidiu cancelar eventos e atividades, suspender o acesso do público a equipamentos culturais e desportivos sob sua gestão, assim como a feira semanal, até 5 de abril.

O encerramento preventivo temporário dos equipamentos culturais e desportivos sob gestão do município de Seia abrange os Complexos Desportivos Municipais n.º1 (Seia), n.º 2 (Piscina e Pavilhão) e da Quinta da Nogueira (Estádio, Campo de Ténis e Pista de Atletismo), Pavilhão Gimnodesportivo Municipal Padre Martinho (São Romão), Casa Municipal da Cultura, Museus Natural da Eletricidade e do Brinquedo, Centro de Interpretação da Serra da Estrela, Posto de Turismo, Ludoteca Municipal, Arquivo Municipal, Biblioteca Municipal, Elo Comum (serviços de ação social) e Canil Municipal.

A Câmara Municipal de Seia cancelou também o programa desportivo e lúdico que era para decorrer nas férias da Páscoa - FootPáscoa.

A Câmara Municipal do Fundão cancelou as II Jornadas de Inovação e Valorização das Raças Autóctones, que estavam marcadas para os dias 12 e 13 de abril, o espetáculo inserido na Quadragésima "Acordai, se estais dormindo", marcada para 14 de março, em Castelo Novo, bem como o Concerto de Música Sacra da Academia de Música e Dança do Fundão, que estava marcado para dia 19 de março.

O Grande Prémio de Atletismo Cerejeiras em Flor (5 de abril) a sessão "Entre Cortes - Comportamentos Autolesivos na Adolescência" (13 de março), o "VIII Meeting de Natação do Fundão" (15 de março), o "PAYday Fundão" (15 de março) e o "Ignite Your Future" (31 de março a 3 de abril) são as atividades adiadas para outras datas a definir.

A Câmara de Amarante determinou o encerramento da estância termal da cidade, do Museu Amadeo de Souza-Cardoso, das piscinas e dos pavilhões municipais, entre outros equipamentos, até 3 de abril.

Proceder-se-á ainda ao encerramento Biblioteca Municipal Albano Sardoeira, em Amarante, e do polo de Vila Meã.

Os balneários do complexo desportivo da Costa Grande também serão encerrados.

A Câmara de Águeda anunciou o cancelamento de vários eventos em espaços municipais até ao dia 3 de abril "tendo em conta os casos de coronavírus na região e o risco potencial de crescimento".

É, assim, cancelada a programação do Centro de Artes de Águeda e da Biblioteca Municipal Manuel Alegre, e a realização da feira semanal, embora o mercado municipal continue a funcionar, e são encerradas as piscinas municipais.

O executivo decidiu ainda "a suspensão de viagens e de programas municipais de desporto, cultura, lazer e outros, que propiciem concentração de pessoas, tratando com especial acuidade e diligência dos que envolvem a população mais idosa".

A Câmara de Torres Novas decidiu suspender a realização, por tempo indeterminado, de eventos nos espaços culturais, desportivos e turísticos sob sua gestão e encerrar as piscinas municipais e o Teatro Virgínia.

A Câmara Municipal de Gouveia decidiu cancelar eventos e encerrar equipamentos municipais de utilização coletiva até 15 de abril. Estão abrangidos serviços como o Posto de Turismo, o Espaço do Cidadão, a Loja Social, o Complexo de Piscinas Municipais Cobertas, o Pavilhão Municipal, o Estádio Municipal, a Biblioteca Vergílio Ferreira, o Teatro Cine, o Museu da Miniatura Automóvel, o Museu de Arte Moderna Abel Manta e o Parque Ecológico de Gouveia.

A Câmara Municipal de Mêda, no distrito da Guarda, cancelou eventos e encerrou o parque de campismo, postos de turismo e complexo desportivo municipal até 3 de abri,.

A Câmara de Ponte de Lima, distrito de Viana do Castelo, anunciou o encerramento de vários espaços municipais até ao fim do mês, sendo que os funcionários continuarão a exercer as suas funções no respetivo local de trabalho. Estão incluídos pela medida museus e centros de interpretação, a biblioteca, o espaço Internet, o parque de campismo e unidades de alojamento do serviço da Área Protegida das Lagos de Bertiandos e São Pedro d'Arcos. O Centro de Interpretação e Quinta Pedagógica da área de Paisagem Protegida e o arquivo são outras das valências encerradas.

Já o albergue que dá apoio aos peregrinos que percorrem os Caminhos de Santiago de Compostela, na Galiza, vai fechar portas na sexta-feira e até 31 de março.

A Câmara da Póvoa de Varzim decidiu cancelar todos os eventos municipais realizados à porta fechada e encerrar o cine-teatro Garrret, até 3 de abril, assim com o museu municipal e os núcleos museológicos de Rates e da Cividade de Terroso.

A autarquia cancelou, ainda, todas as atividades a realizar em parceria com as escolas do concelho, designadamente visitas de estudo, passeios e ações de formação, além das atividades nas piscinas municipais e ao pavilhão municipal com a participação de entidades externas ao universo municipal.

Foi ainda definido, que no pavilhão municipal, bem como nos pavilhões desportivos escolares geridos pela autarquia, só será autorizada a utilização, por parte de associações da Póvoa de Varzim, para competições oficiais, com a condição de a sua realização ser vedada ao público. As atividades desportivas de âmbito municipal, que se realizem em recintos aberto, serão mantidas.

Outras Notícias