O Jogo ao Vivo

Aniversário

Mais de 100 iniciativas para comemorar 20 anos do Douro Património Mundial

Mais de 100 iniciativas para comemorar 20 anos do Douro Património Mundial

Programação começa no dia 14 de dezembro e engloba a estreia da ópera duriense "Mátria" e uma campanha de marketing que vai destacar 20 durienses anónimos.

A comemoração dos 20 anos do Alto Douro Vinhateiro Património Mundial arranca no dia 14 de dezembro deste ano com uma cerimónia evocativa, em Lamego, e prolonga-se até 14 de dezembro de 2022. O programa, apresentado esta terça-feira no Peso da Régua, inclui mais de uma centena de iniciativas.

A estreia da ópera duriense "Mátria" é um dos pontos altos da programação. É a primeira ópera original criada em Trás-os-Montes e Alto Douro, escrita a partir da obra de Miguel Torga". Tem libreto de Eduarda Freitas e música do compositor Fernando Lapa. Sobe ao palco do Teatro de Vila Real nos dias 17, 18 e 19 de dezembro.

PUB

Uma campanha de marketing vai destacar 20 durienses: Uma artesã, um artesão, um enólogo, um tanoeiro, um investigador, um maquinista de um comboio histórico, um jardineiro de um jardim classificado, um arquiteto paisagista, uma professora, uma padeira artesanal, uma bombeira, uma dirigente social, uma promotora de voluntariado, um desportista da seleção nacional, uma profissional de hotelaria e um pároco.

A campanha baseia-se na comunicação de "20 histórias pessoais", refere Jorge Sobrado, secretário técnico de estratégia e comunicação da CCDR-N. São "20 histórias de durienses do quotidiano, heróis anónimos, valorizando o seu testemunho e factos do seu trabalho ou dedicação a causas sociais e culturais", precisa.

Em parceria com a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte vai ser implementado o prémio "Vinha D´Ouro 2022". Pretende distinguir as boas práticas em viticultura que salvaguardem os interesses patrimoniais e que sejam exemplo de boas práticas do ponto de vista ambiental.

O programa engloba a sétima edição do prémio de Arquitetura do Douro. Reconhece as boas práticas de arquitetura no Património Mundial. Este ano, o júri contará com a presença do arquiteto Eduardo Souto Moura, vencedor da última edição, em 2019, com a obra da Central Hidroelétrica do Tua.

Também estão previstos muitos outros eventos, como como concertos, exposições, seminários, conferências, participação em feiras nacionais e internacionais, ações de marketing de território e de internacionalização e iniciativas de educação para o património.

A comissão organizadora das comemorações dos 20 anos do Alto Douro Vinhateiro Património Mundial englobam também a Comunidade Intermunicipal do Douro, a Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte, as direções regionais de Cultura e de Agricultura e Pescas do Norte, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, os Museus do Douro e do Côa e a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial. As comemorações contam com o alto patrocínio do Presidente da República.

A classificação do Alto Douro Vinhateiro foi declarada pela UNESCO em 14 de dezembro de 2001. Abrange os concelhos de Torre de Moncorvo, Carrazeda de Ansiães, Alijó, Sabrosa, Vila Real, Santa Marta de Penaguião, Peso da Régua, Mesão Frio, Lamego, Armamar, Tabuaço, São João da Pesqueira e Vila Nova de Foz Côa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG