Legislativas

Mais de 285 mil inscritos: voto em mobilidade longe das expectativas

Mais de 285 mil inscritos: voto em mobilidade longe das expectativas

No quinto e último dia de inscrições para votar antecipadamente em mobilidade no próximo domingo, dia 23, o balanço foi, às 19 horas desta quinta-feira, de 285 508 eleitores inscritos, muito distantes das metas previstas. O Governo preparou a logística para 1,2 milhões de eleitores, com 2600 secções. As inscrições decorrem ainda até às 23.59 horas desta quinta-feira em www.votoantecipado.mai.gov.pt

Até ao meio-dia, mais de 260 mil pessoas tinham concretizado a sua inscrição para votar antecipadamente em mobilidade no domingo, segundo os dados do Ministério da Administração Interna (MAI).

De acordo com os dados registados pela Administração Eleitoral (AE) da Secretaria Geral do MAI para votar em mobilidade no dia 23 de janeiro, tinham-se inscrito 247.047 cidadãos eleitores até às 23.59 horas de quarta-feira.

Qualquer eleitor recenseado no território nacional podia inscrever-se desde domingo até esta quinta-feira para votar uma semana antes das eleições. Neste regime, escolhem o local onde querem votar, em qualquer concelho do continente ou regiões autónomas. No caso de, por algum motivo, não votarem no dia 23 podem sempre fazê-lo no dia 30, mas na mesa onde estão recenseados.

O secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna afirmou, na véspera, que o número de eleitores inscritos para votarem antecipadamente em mobilidade a 23 de janeiro estava "muito aquém das estimativas da administração eleitoral", apesar de estarem acima, em 28%, das eleições presidenciais.

Nas presidenciais quase 198 mil votaram antes

O Governo anunciou, antes do arranque deste processo, que a votação antecipada em mobilidade nas legislativas estava preparada para 1,2 milhões de eleitores, através de 2600 secções de voto, que poderiam ainda ser aumentadas.

PUB

Nas legislativas de 2019, mais de 50 mil eleitores votaram antecipadamente em mobilidade. Nas presidenciais de há um ano, em plena pandemia, 197 903 recenseados no território nacional votaram uma semana antes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG