Governo

Mais de 500 obras vão reabilitar e requalificar espaços urbanos

Mais de 500 obras vão reabilitar e requalificar espaços urbanos

O ministro do Planeamento e Infraestruturas revelou, esta quinta-feira, que decorrem em todo o país mais de 500 obras de reabilitação urbana, para a requalificação dos territórios, num investimento superior a 300 milhões de euros.

"São investimentos nas chamadas zonas de convergência, embora se estendam também à região do Algarve e que estão disseminados por todo o território, associados à recuperação do espaço público dos centros urbanos ou edifícios públicos cuja valência já não era a adequada", disse aos jornalistas o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

As declarações do governante foram feitas à margem da cerimónia de assinatura do protocolo de atribuição do apoio financeiro adicional do Portugal 2020 aos municípios do interior algarvio, assinado entre a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e o município de Aljezur.

Segundo Pedro Marques, as obras de requalificação em curso pretendem melhorar a qualidade de vida das populações e ao mesmo tempo reabilitar espaços públicos que permitem um maior desenvolvimento das regiões.

"Alguns dos edifícios públicos podem hoje ser transformados em espaços de criatividade, instalação de microempreendedores. São esmagadoramente investimentos de qualificação de zonas urbanas, esse é o essencial do trabalho que está a ser desenvolvido por todo o território", destacou.

Segundo o ministro, "são pequenas obras que fazem muita diferença na competitividade das cidades". "Não são de grande dimensão, mas que transformam muito a qualidade de vida nas cidades", acrescentou.

"Quando aqui estamos para firmar o compromisso que tivemos com os municípios da baixa densidade algarvia, estamos a dar um exemplo para todo o território nacional", destacou Pedro Marques, acrescentando que o Governo está a olhar com atenção para os problemas do interior do país.

PUB

Na opinião do ministro, o Governo tem cumprido com os territórios do interior, recordando "algumas decisões tomadas, nomeadamente os investimentos em ferrovias e nos descontos efetuados nas portagens" de autoestradas que estão inseridas em regiões de baixa densidade.

"O Governo tem cumprido com os territórios do interior e, sobretudo, considera que esses territórios são o nosso principal espaço de aproximação a um grande mercado que é a Espanha", sublinhou.

Pedro Marques disse ainda que na sexta-feira irá anunciar "algumas novidades" em relação ao transporte aéreo de passageiros para o Algarve, mas não concretizou "uma decisão da comissão executiva" da TAP para atender às reclamações dos autarcas da região.

Os autarcas do Algarve exigem que empresa aumente o número de voos para a região e reduza as tarifas, de forma a contribuir para o desenvolvimento do turismo.

"É importante que as pessoas saibam que ouvimos quando estivemos na região e, hoje, trabalhando com as empresas e com os organismos públicos, podemos trazer resultados à região", concluiu.

O ministro Pedro Marques e o secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza, iniciaram hoje uma visita de dois dias ao Algarve, para presidirem à assinatura dos protocolos do apoio adicional do Portugal 2020 com os municípios de Aljezur, Vila do Bispo, Monchique e Alcoutim.

O Ministro desloca-se sexta-feira a Portimão, onde será apresentado o projeto de eletrificação da linha ferroviária do Algarve, seguindo depois para Faro, onde visita as obras de expansão do terminal do aeroporto de Faro.

Ainda durante a tarde de sexta-feira, Pedro Marques vai presidir à apresentação dos estudos para a variante rodoviária de Olhão e as intervenções prioritárias na EN 125, no troço Olhão/Vila Real de Santo António.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG