Trabalho

Mais de metade das câmaras já dá 25 dias de férias

Mais de metade das câmaras já dá 25 dias de férias

Câmaras e sindicatos estão a negociar a terceira geração de acordos coletivos, para repor o número de dias de férias existente até à crise financeira.

Mais de metade das 308 câmaras já dão, no mínimo, 25 dias, garante José Correia, do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL). Com antiguidade e avaliação, as férias crescem ainda mais.

Desde 2015, a Função Pública tem 22 dias de férias (até lá, eram 25). Acresce um dia por cada bloco de dez anos de tempo de serviço, até ao máximo de três - uma pessoa com 30 anos de serviço tem 25 dias de férias.

É em cima deste mínimo legal que STAL, Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) e Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) negoceiam acordos coletivos. "Procuramos garantir, pelo menos, mais três dias de férias, em muitos casos associados a avaliação de desempenho", diz José Abraão, da Fesap.

Ler mais na edição impressa ou epaper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG