Premium

Mais de metade dos bebés são filhos de mães solteiras

Mais de metade dos bebés são filhos de mães solteiras

Maternidade depois dos 40 anos duplicou entre 2011 e 2018, muito por causa da precariedade laboral.

Dos 87 020 bebés que nasceram em Portugal em 2018, 48 600 foram filhos de mães solteiras, ou seja, mais de metade dos bebés nascem fora do casamento. O fenómeno é explicado pelas mudanças na sociedade, com o aumento das uniões de facto. Ao mesmo tempo, o número de famílias monoparentais está a crescer e quase 90% são de mulheres a viver sozinhas com os filhos. Hoje celebra-se o Dia Internacional da Mulher.

Nos últimos 20 anos, o número de bebés tem vindo a cair a pique; em contrapartida, são cada vez mais os que nascem de mães solteiras. Desde 2015 que são a maioria. Só em 2018 foram quase 50 mil. Segundo Anália Torres, presidente do Centro Interdisciplinar de Estudos de Género do ISCSP da Universidade de Lisboa, o fenómeno é fácil de explicar: "O casamento deixou de ser uma instituição pela qual obrigatoriamente tem de se passar. É uma geração de pessoas que nasceram depois do 25 de Abril e que viveram toda a vida num contexto de liberdade".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG