Exclusivo

Mais de sete mil passageiros aéreos apanhados sem certificado nem teste

Mais de sete mil passageiros aéreos apanhados sem certificado nem teste

Regulador da aviação tem 368 processos em aberto a 55 companhias. Empresas recusam ser "bode expiatório".

A associação que representa as companhias aéreas a operar em Portugal (RENA) considera "absolutamente desproporcional" o aumento das multas, anunciado por António Costa, para 20 mil euros por cada passageiro desembarcado sem teste negativo à covid-19. A Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) instaurou 656 processos às companhias, entre 2020 e este ano, por terem transportado 7315 passageiros sem certificado covid e sem teste negativo. Desses, 288 processos estão concluídos, tendo resultado em mais de 359 mil euros em coimas pagas. Estão 368 processos em instrução e há 50 sem informação. António Moura Portugal, diretor-executivo da RENA, diz que "as companhias estão a ganhar esses processos em tribunal".

O primeiro-ministro acusou as companhias aéreas de não cumprirem a lei e transportarem passageiros sem testes à covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG